sexta-feira, abril 15, 2005

A propósito de instrução ...

«As crianças para serem instruidas e felizes, não precisam de aprender a ler. Basta-lhes que conheçam bem o catecismo para saberem bem tudo aquilo que precisam.» terá dito o Bispo do Algarve, D. António Barbosa de Leão, no início de 1910. Tomaz da Fonseca arrasa o Bispo, em artigo na Alma Nacional do António José de Almeida, numa linguagem dura, bastante violenta e até ofensiva. Faz-me lembrar, noutro sentido, o poema de Augusto Gil:

Olhai, amigos, quanto pode o ensino !
Alguns de vós sois pais, outros avós;
pois só por saber ler este menino
é já maior do que nenhum de vós.

3 Comments:

At 7:14 da tarde, Blogger HFR said...

Luís, clica no HFR, para leres a "Balada da Neve"

 
At 9:17 da manhã, Blogger LG said...

A Balada da Neve é seguramente o Poema mais conhecido de Augusto Gil.Eu só citei esta quadra de um poema tambem muito conhecido,o Edital, mencionado em muitas Selectas Literárias do ensino escolar de antigamente, para contextualizar o tema.

 
At 1:24 da tarde, Blogger HFR said...

Luís, já estás a entrar na lógica dos blogueiros. Parabéns.

 

Enviar um comentário

<< Home