quarta-feira, maio 04, 2005

O ALGARVIO E O SEU ESPÍRITO CRÍTICO

Guerreiro Murta conta nas suas Evocações que no seu tempo de estudante (princípio do sec XX ) havia uma alfaiataria elegante onde meia dúzia de clientes todas as noites diziam mal de tudo e de todos, mesmo deles próprios, à medida que iam saindo. Era um clube de maledicência em que o dono encerrava as suas portas mirando-se no espelho, e exclamando diante da sua imagem : «Também não és lá muito boa rolha ! ».