quinta-feira, junho 30, 2005


CAPAS ALGARVIAS. BERNARDO MARQUES PARA O SEU AMIGO ANTONIO FERRO. Posted by Hello

EVOCAÇÃO DO MEDITERRÂNEO

A propósito do Festival MED , a decorrer no Centro Histórico de Loulé até ao próximo Domingo, aqui deixo a minha evocação do Mediterrâneo, através de um soneto de Miguel Torga :
*
Vinde à terra do vinho, Deuses novos!
Vinde, porque é de mosto
o sorriso dos deuses e dos povos
quando a verdade lhes deslumbra o rosto.

Houve Olimpos onde houve mar e montes.
Onde a flor da amargura deu perfume.
Onde a concha da mão tirou das fontes
uma frescura que sabia a lume.

Vinde, amados senhores da juventude!
Tendes aqui o louro da virtude,
a oliveira da paz e o lírio agreste ...

E carvalhos, e velhos castanheiros,
a cuja sombra um dormitar celeste
pode fazer os sonhos verdadeiros.
*
Miguel Torga

quarta-feira, junho 29, 2005


CAPAS ALGARVIAS. ROBERTO NOBRE PARA O PHLOGISTOS DO POETA EMILIANO DA COSTA. Posted by Hello


FOTO HISTORICA. A PRAIA DE QUARTEIRA NO PRINCIPIO DOS ANOS 60 DO SECULO PASSADO. UMA REFERENCIA ESPECIAL PARA O TRAJE DE BANHO.ESTILISTAS DE HOJE PONHAM OS OLHOS NESTES FATOS.SINCERAMENTE OS ACTUAIS ,SOBRETUDO O DAS SENHORAS, S�O BEM MAIS ATRAENTES. Posted by Hello


CARTILHA DA HOSPEDAGEM PORTUGUESA. Posted by Hello


EM 1941, ANO LOUCO EM HOLLYWOOD E DE TERROR EM MEIO MUNDO, NOS POR CA, ATRAVES DA PROPAGANDA DO FERRO, ANDAVAMOS A DISCIPLINAR A INCIPIENTE ACTIVIDADE TURISTICA COM UMA CARTILHA SOBRE O QUE SE DEVE OU NAO FAZER , PARA NAO PERDERMOS A FREGUESIA. Posted by Hello

terça-feira, junho 28, 2005


CAPAS ALGARVIAS. ROBERTO NOBRE IN COLECTANEA DE POESIA. VERSOS INEDITOS DE POETAS DO ALGARVE ESCRITOS EXPRESSAMENTE PARA ESTE LIVRO, CUJO PRODUCTO REVERTE A FAVOR DO HOSPITAL DA MISERICORDIA DE FARO. EDICAO DE 1927. Posted by Hello

segunda-feira, junho 27, 2005


CAPAS ALGARVIAS. ROBERTO NOBRE PARA BOAVENTURA PASSOS, FILHO DO POETA BERNARDO PASSOS.ESTA EDICAO DE 1942, DEDICA-A O AUTOR AO SEU PAI � O VELHO, HONRADO E ESTOICO DEMOCRATA, QUE FOI UM DOS MAIS LUMINOSOS ESPIRITOS DA SUA E MINHA TERRA � Posted by Hello

UM CONTO DE LÍDIA JORGE

A minha visita à Fnac - Guia foi de reconhecimento, isto é, não comprei nada. Apesar disso não vim com as mãos a abanar, a Fnac AlgarveShopping quis ser amável comigo e ofereceu-me um Conto de Lídia Jorge, intitulado «Leão Velho ». Começa assim:
« Este é um conto escrito para ser lido numa tarde de Verão, quando as sombras ainda mal gatinham pelo pavimento do pátio, e o coração se desprende do interior da carne, dirige-se para além do horizonte, e ao regressar, o coração, ele mesmo, volta em seu estado puro e selvagem trazendo consigo a síntese de todas as coisas. (...)».

FNAC

Visitei ontem pela primeira vez a FNAC da Guia. É um espaço amplo, acolhedor e muito simpático à semelhança das outras Fnac,s que conheço, com uma grande variedade de produtos, bem apresentados e com descontos. Destaco os livros, por ser o sector onde passo mais tempo e o motivo principal que me levou lá. Numa perspectiva liberal diria que este espaço fazia falta ao Algarve, noutra de optimismo, acrescentava que a partir de agora os algarvios passam a ler mais. Receio no entanto que isto não se passe exactamente assim, que algumas raras livrarias que ainda existem na região deixem de existir ou mudem de ramo. Gostaria, mas sei que a coisa não é fácil, que todas as vilas e cidades do Algarve tivessem uma boa livraria, que os livros fossem mais baratos e que apesar do existente, houvesse mais programas de fomento e incentivo à leitura ( as Bibliotecas Públicas de um modo geral estão a fazer um bom trabalho).

sexta-feira, junho 24, 2005


CAPAS ALGARVIAS. BERNARDO MARQUES PARA O JULIAO QUINTINHA. Posted by Hello


FOTO HISTORICA. BANHO DE S. JOAO NA PRAIA DE QUARTEIRA. Posted by Hello

RECORDAÇÕES DO S.JOÃO

Guardo com a saudade as recordações da noite de S.João na minha aldeia, Querença, e também dos banhos de S.joão, à meia noite, em Quarteira. A maior parte das vezes comemorava-se a noite com uma grande fogueira de alecrim , onde toda a família e vizinhos mas sobretudo a garotada, num ambiente de grande alegria e espontaneidade, saltavam a fogueira, nove vezes, dizendo : «Em louvor do S.João, Muita palha no palheiro, E muito trigo no seirão». Recordo- me também de ir passar a noite a Quarteira com a minha avó, cuja praia nessa noite estava apinhada de gente sobretudo gente do campo, que a partir da meia noite e até ao nascer do sol, tomavam banho vestidos, elas a maior parte das vezes de combinação e eles de calças arregaçadas e camiseta, para não falar dos burros, cães e outra bicharada que também ia à água. A razão deste banho colectivo, num cenário festivo de grande algazarra e brejeirice, tinha a ver com a convicção generalizada das virtudes e prodígios especiais da água do mar nesta noite : curava doenças, dava vigor aos velhos, os negócios corriam melhor, os amores eram favorecidos, as raparigas ficavam mais bonitas e outras crendices que já não me lembro.

ATLÂNTICA

Chegou-me ás mãos o nº 2 da Atlântica - Revista atlântica de cultura ibero- americana. Devo dizer que se trata de um belíssima revista, com um excelente aspecto gráfico e com artigos de grande interesse, seguramente ao nível do melhor que se faz por esse mundo fora. É uma revista feita no Algarve e dirigida pelo João Ventura. Nós Portugueses que de uma forma geral temos o hábito, bastante enraizado, de dizer mal de tudo e de todos, penso que fica bem uma palavra de louvor e de reconhecimento por esta magnífica publicação, motivo de orgulho para todos os Algarvios.

quinta-feira, junho 23, 2005


CAPAS ALGARVIAS. BERNARDO MARQUES. MAQUETA DE CAPA DE LIVRO DE ANTONIO FERRO ( NAO FOI UTILIZADA ). Posted by Hello

O GRANDE DITADOR

Está quase a chegar ao fim o ciclo de cinema que está a decorrer no Cineteatro Louletano, ás terças e quintas, numa organização conjunta da Câmara e do Cineclube de Faro. Subordinado ao tema «Seis anos que mudaram o mundo», numa alusão ao período da Segunda Guerra Mundial, o filme de hoje ,O GRANDE DITADOR , é uma verdadeira obra prima de Charles Chaplin. Realizado em 1940, ainda antes dos Estados Unidos entrarem na Guerra, é uma sátira a Hitler e ao fascismo, pintando ao mesmo tempo um retrato da vida nos guetos.É a história de um barbeiro que é confundido com o Ditador e de todas as peripécias que precedem e que se seguem a essa confusão de identidades. É Chaplin a apontar as suas grandes armas de comédia numa excelente sátira política. O filme será apresentado por António Silva.

quarta-feira, junho 22, 2005


CAPAS ALGARVIAS.BERNARDO MARQUES (1899-1962). �BERNARDO MARQUES E O AUTOR DAS MELHORES CAPAS DE LIVROS ...MAS AS MELHORES SAO AS QUE DESENHOU PARA AS PUBLICACOES RUIDOSAS DO SEU AMIGO ANTONIO FERRO, QUE SAO TAMBEM DO MELHOR GRAFISMO MODERNO FEITO EM PORTUGAL.NINGUEM MELHOR QUE BERNARDO MARQUES PODIA ENTAO INVENTAR AS IMAGENS CERTAS PARA O ELOGIO DE FERRO DO SAVOIR VIVRE URBANO E DO SEU NOVO HEROI, A IMAGEM.� Posted by Hello

terça-feira, junho 21, 2005


FOTO HISTORICA. NOS ANOS 50 DO SECULO VINTE, O PROF. MANUEL VIEGAS GUERREIRO REALIZOU UMA VISITA DE ESTUDO AO INTERIOR DO CONCELHO DE LOULE, QUE CHAMOU �UMA EXCURSAO A SERRA DO ALGARVE�, PUBLICADO EM SEPARATA DA VOZ DE LOULE NESSA ALTURA E MAIS TARDE PELA JUNTA DE FREGUESIA DE QUERENCA.TRABALHO MUITO INTERESSANTE, DE CARIZ ETNOGRAFICO, DAS PESSOAS, DOS COSTUMES, HABITOS E CARACTERISTICS DOS LUGARES VISITADOS : CORCITOS,CABACA,BARRIGOES, SARNADINHA,MONTINHO, CORTE FIDALGO, SITIO DAS EGUAS, SOBREIRA, MONTE DE ALGANDURO E AMEIXEIRINHA. HOJE PRATICAMENTE NAO HA VIVALMA NESTES SITIOS, PARA ALEM DA PAISAGEM SER DESOLADORA POR VIA DOS INCENDIOS E DA ACCAO (OU INACCAO) DOS HOMENS. Posted by Hello


CAPAS ALGARVIAS. BERNARDO MARQUES NUM LIVRO DE POESIA DE FERNANDA DE CASTRO, MULHER DE ANTONIO FERRO, A QUEM DEDICA ESTE LIVRO, PORQUE �SABE , COMO NINGUEM, COMPREENDER OS MEUS VERSOS� Posted by Hello

sexta-feira, junho 17, 2005

ANTÓNIO RAMOS ROSA

Quero ser outro e é outro que eu me vejo
sentindo que sou eu sem saber quem sou eu
Escrever é sempre outra versão
de um texto que nunca se chegou a compor
Mas é igualmnte a diversão
que nos faz vacilar entre o eu e um outro
sem necessitar de ser um outro

Há sempre quem procure saber quem é o autor de um texto
como para lhe pedir contas ou referências exactas
mas quem escreve desvia a trajectória paralela
para ser o que já sendo um outro
nunca o é o seu movimento para ele

Ninguém pode decidir Ele é um outro
porque ele é o processo de uma transformação
em que é uma invenção o reconhecimento
e que só é não sendo ou sendo um outro


CAPAS ALGARVIAS. ROBERTO NOBRE IN SERVIDAO DE ASSIS ESPERANCA. Posted by Hello

quinta-feira, junho 16, 2005

CARNAVAL DE LOULÉ

No próximo ano, 2006, o Carnaval de Loulé, cartaz turístico do Algarve em época baixa, comemora o seu primeiro centenário. Ao longo da sua existência, os festejos já assumiram diversos figurinos, embora a sua matriz identitária não se tenha alterado muito. O que se alterou bastante foi a participação directa da população. No início eram os particulares que faziam os carros alegóricos, em ambiente de despique e secretismo, participavam as juntas de freguesia , a animação era feita por grupos da terra (ás vezes vinha um grupo ou outro de uma zona qualquer do País) , havia bailes muito animados e as pessoas brincavam alegremente durante três dias, numa atmosfera de ordem e civismo.Hoje as pessoas vão ver/assistir a um espectáculo.
Pergunta-se:
1. O modelo actual é o correcto?
2.Devia-se voltar a envolver as freguesias/ colectividades/ associações?
3.A animação durante o cortejo não poderia ser feita pela comunidade escolar do Concelho?
4.O que é que é preciso fazer para que as pessoas participem activamente nos festejos?
5.Como é que deveria ser comemorado o Centenário do Carnaval de Loulé?


FOTO HISTORICA. HOMENAGEM AOS REORGANIZADORES DA �CASA DO ALGARVE� EM LISBOA NO ANO DE 1946.DA ESQ. PARA A DIREITA :JOAQUIM ANTONIO NUNES, VIRGILIO PASSOS, AMADEU FERREIRA DE ALMEIDA, MENDES CABECADAS, JOSE ABOIM DE ASCENSAO CONTREIRAS E JERONIMO GREGORIO MARCOS. Posted by Hello


CAPAS ALGARVIAS. ROBERTO NOBRE NO DILUVIO DE ASSIS ESPERANCA, POR ENCOMENDA DO H.R. Posted by Hello

quarta-feira, junho 15, 2005

ADIVINHA

Quem foi o Ministro das Finanças que disse:
«Quando tomei conta da pasta das Finanças era ainda ponto de fé que a vida financeira do País devia eternamente oscilar entre o deficit e a bancarrota.Houve dificuldades em convencer a Nação de que lhe era possível e relativamente fácil equilibrar as contas, ter saldos, dispensar o recurso aflitivo ao empréstimo, pagar honrosamente as suas dívidas.»


CAPAS ALGARVIAS. ROBERTO NOBRE. Posted by Hello

terça-feira, junho 14, 2005


PROPAGANDA.MUITOS SE RECORDARAO DAS ACUSACOES A EDITE ESTRELA POR TER USADO PUBLICA�OES DA CAMARA MUNICIPAL COMO PROPAGANDA POLITICA EM PERIODO ELEITORAL.TEMA RECORRENTE.AINDA HA POUCO TEMPO JOSE APOLINARIO DIZIA MAIS OU MENOS O MESMO DE JOSE VITORINO.MATERIA ANTIGA, QUE COBRE TODOS OS REGIMES, TOTALIT�RIOS, AUTORITARIOS E DEMOCRATICOS.E UMA TECNICA DE COMUNICACAO QUE SE CONFUNDE POR VEZES COM PUBLICIDADE OU MERA INFORMACAO, E QUE E TANTO MAIS EFICAZ QUANTO MAIOR FOR A ADESAO AS IDEIAS QUE SE QUEREM DIFUNDIR, POLITICAS, RELIGIOSAS, SOCIAIS OU ECONOMICAS.O SNI FOI EXIMIO NA PROPAGANDA. Posted by Hello

ESTÓRIAS DO ALGARVE (2)

Esta estória passou-se com um amigo meu que é arquitecto, há cerca de dez anos.Um dia estava a chegar a Faro e no sítio onde se muda de direcção no sentido da rua do Refúgio Aboim Ascensão (não sei como é que se chama a rua), onde existe uma balança de pesar viaturas, parou para dar prioridade a quem vem de frente. Nisto, apercebeu-se pelo espelho retrovisor que se aproximava um carro que pela velocidade que trazia iria certamente contra ele. Assim aconteceu. O meu amigo saiu do carro e deparou um velhote, com ar doentio e bastante combalido que lhe pediu mil uma desculpas, argumentando que há vários dias estava de cama e que era o primeiro dia que saía de carro e nem a carteira tinha com ele, mas assumia a culpa.O meu amigo chamou a polícia para tomar conta da ocorrência e ficou de ir a casa do senhor que morava em S.João da Venda para recolher uns elementos que faltavam.No dia seguinte lá foi tratar dos assuntos e quando perguntou umas pessoas do local onde morava o fulano de tal, depois de ter explicado quem se tratava e o que acontecera, recebeu a seguinte resposta: «Se quer estar com fulano de tal vá à igreja pois está neste momento a decorrer o seu velório». O homem tinha morrido nessa noite.

TRÍPTICO FÚNEBRE

A MINHA HOMENAGEM SENTIDA A TRÊS GRANDES VULTOS DA HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA PORTUGUESA : EUGÉNIO DE ANDRADE, ÁLVARO CUNHAL E VASCO GONÇALVES. CADA UM À SUA MANEIRA, FORAM PERSONALIDADES MARCANTES E MAIORES DO QUE A SUA PRÓPRIA VIDA. QUER QUEIRAMOS QUER NÃO OS SEUS NOMES SERÃO SEMPRE RECORDADOS, PORQUE DA LEI DA MORTE SE LIBERTARAM.

segunda-feira, junho 13, 2005

ESTÓRIAS DO ALGARVE

Em 1907 uma imponente esquadra inglesa, composta por 53 grandes navios e com 7 almirantes, visitou Lagos. O Rei D. Carlos, na sua qualidade de almirante honorário da Marinha inglesa, fez questão de estar presente para cumprimentar o almirantado, a quem ofereceu um jantar.No meio deste cerimonial levantou-se uma questão complicada de resolver.Era preciso arranjar alguém no Algarve que soubesse falar inglês para fazer o discurso das boas vindas e servir de intérprete, tarefa extremamente difícil porque quase ninguém sabia falar inglês na região.Por fim lá se encontrou um velho mestre e oficial do exército, que ao saudar a marinha britânica, na Câmara de Lagos, com um longo e bem elaborado discurso, não obteve da parte dos ingleses qualquer reacção ou resposta. Consta que o velho oficial, com ar de lamentação, voltou-se para o Rei D.Carlos e disse : « Majestade! Não sei que incgleses são estes que não compreendem o inglês! ».
Aliás, esta situação contrasta fortemente com a que se vivia há uns anos, quando o Governador Civil Cabrita Neto teve de «decretar» que os reclames, as ementas dos restaurantes e outra informação turística a par do inglês tinha de vir também em português , porque quase já não se utilizava a língua portuguesa no Algarve.


FOTO HISTORICA - PROGRAMA SOBRE O POETA ANTONIO ALEIXO, PARA A ANTENA 1, GRAVADO NO CAFE CALCINHA - LOULE, NO DIA 29/03/1996.DA ESQ. PARA A DIREITA: NETO GOMES, EU, MESTRE LAGOA HENRIQUES, POETA FERNANDO PEREIRA (SALVO O ERRO), PROF.JOAQUIM MAGALHAES E VITALINO ALEIXO, FILHO DO POETA ALEIXO. Posted by Hello

quinta-feira, junho 09, 2005

NO MELHOR PANO ...

Como contributo pessoal para o Recital de Poesia burlesca e satírica que o Afonso Dias vai interpretar logo à noite (21h30), na Biblioteca Municipal de Loulé, aqui fica registado um poema de Natália Correia, intitulado «COSMOCÓPULA»


I

Membro a pino
dia é macho
submarino
é entre as coxas
teu mergulho
vício de ostras

II

O corpo é praia a boca é nascente
e é na vulva que a areia é mais sedenta
poro a poro vou sendo o curso de água
da tua língua demasiada e lenta
dentes e unhas rebentam como pinhas
de carnívoras plantas te é meu ventre
abro-te as coxas e deixo-te crescer
duro e cheiroso como o aloendro.


FOTO HIST�RICA.TUDO BOA GENTE A FAZER A SAUDACAO NAZI.DUARTE PACHECO,AO CENTRO, FATINHO AS RISCAS E CHAPEU DE COCO, PARECE ESTAR FORA DESTE FILME.ENTRE ELE E O MARECHALCARMONA PARECE-ME QUE ESTA O ESCRITOR ALGARVIO JULIO DANTAS. Posted by Hello


CAPAS ALGARVIAS. Posted by Hello

quarta-feira, junho 08, 2005

SILÊNCIO

Assim como do fundo da música
brota uma nota
que enquanto vibra cresce e se adelgaça
até que noutra música emudece,
brota do fundo do silêncio
outro silêncio, aguda torre, espada,
e sobe e cresce e nos suspende
e enquanto sobe caem
recordações, esperanças,
as pequenas mentiras e as grandes,
e queremos gritar e na garganta
o grito se desvanece:
desembocamos no silêncio
onde os silêncios emudecem.

Octavio Paz

TRANSPARÊNCIA OU FALTA DELA

Segundo o National Standards for Civic and Government Center for Civic Education (deve ser uma instituição de peso a avaliar pelo nome) a transparência é a expressão da verdade nas condutas dos cidadãos e nos actos das instituições. A transparência, ou honestidade, é a fórmula para que a tomada de decisões em democracia não se apresente dominada por interesses ocultos que são outras tantas agressões ao bem comum.
Nos nossos dias nunca se falou tanto em tranparência nos actos públicos.Cá para mim as decisões desta natureza sempre foram e continuarão a ser translúcidas.


Roberto Nobre (1903-1969).Critico e artista de muitas facetas.Lutador empenhado ate ao fim nos sohos de um mundo melhor. Posted by Hello

CAPAS ALGARVIAS. Posted by Hello

terça-feira, junho 07, 2005

DESPOJOS DA GRANDE GUERRA Posted by Hello

ATAÍDE DE OLIVEIRA

Assinalam-se no corrente ano 90 anos sobre a morte de Ataíde de Oliveira. Ainda não vi nem uma palavra sobre a necessidade de se comemorar esta efeméride que tem para todo o Algarve um significado muito importante.No ano em que se regista a iniciativa Faro-Capital Nacional da Cultura e se programa um grande Colóquio sobre o António José da Silva, o Judeu, não seria também de homenagear este ilustre Algarvio de Silves (Algoz) que viveu muitos anos em Loulé e deixou uma obra notável. Não foram só as Monografias de várias terras do Algarve, foram também vários estudos de outra natureza : mouras encantadas, bispado do Algarve, Cancioneiro, grande colaboração na imprensa ( criou o primeiro jornal que Loulé teve- O Algarvio) etc.etc.

segunda-feira, junho 06, 2005

A SEDE DO SILÊNCIO

A sede do silêncio é um fruto do silêncio.A sede da palavra nasce da palavra que nasce do silêncio. A necessidade do silêncio é uma necessidade da palavra que (não) se perde na palavra.Distância, deserto, de árvore em árvore, a eterna sede, a sede do eterno, da frugal trasparência do efémero.Terra, toda a distância da terra em cada sílaba, em cada vocábulo sem água. A página é deserto e caminho errante, obstinado. O horizonte do deserto anula a miragem, nega o imaginário. A sede da página é sede da ausência e sede da palavra do horizonte. A ausência é a segunda dimensão do dia , o outro lábio da terra, a verdadeira voz do vocábulo.

Casimiro de Brito


A PROVA DE QUE ALEIXO NAO ERA ANALFABETO.SABIA ESCREVER, EMBORA DESSE MUITOS ERROS ORTOGRAFICOS.ESTE DOCUMENTO E UMA PRECIOSIDADE. Posted by Hello