quarta-feira, março 29, 2006

Reformas

« Empresa na hora», « Licenciamento na hora», combate à desburocratização, extinção de uma série de organismos púlicos, 75000 funcionários a menos no Estado, etc etc . Com tanta Reforma receio que estejemos a alterar a feição do nosso País e nos tornemos irreconhecíveis aos nossos próprios olhos. Sugiro, se estas coisas forem para a frente , que mudemos o nome de Portugal para outra coisa qualquer. Para o efeito deve o Governo nomear desde já um grupo de trabalho ( parece que agora já não preciso publicar estas coisas no DR- uma perda irreparável e de consequências imprevisíveis para o povo português).

segunda-feira, março 27, 2006

100 PALAVRAS

Hoje é o Dia Mundial do Teatro. No Concelho de Loulé está a decorrer durante todo o mês de Março um festival de teatro com a designação genérica de «Cenários». Dizem -me que o grupo 100 Palavras -Companhia de Teatro Experimental do Algarve com a sua peça « O Príncipe com orelhas de burro», inspirada na obra de José Régio, está a ser um verdadeiro êxito. Esta noite estão no Cine Teatro Louletano. Ao contrário do que seria o meu desejo, receio não o poder confirmar pessoalmente. De qualquer forma fica os meus parabéns ao Luís Luz, não só por este trabalho mas por aquilo que anda a fazer em prol da divulgação do teatro.

sexta-feira, março 24, 2006

HABEMUS REITOR

Segunda -feira lá estarei na cerimónia de investidura do Reitor da Universidade do Algarve, para dar um abraço ao meu amigo João Guerreiro, filho do primeiro Reitor daquela casa, um Homem da minha terra e com quem tive o privilégio de privar e por quem tinha uma grande admiração e estima.

História de Loulé

Hoje ás seis da tarde lá terei de desempenhar a espinhosa tarefa de apresentar a Dra Isilda que por sua vez falará do seu último livro, o terceiro volume da HIstória de Loulé no sec XX, que abrange o período que vai do golpe de 28 de Maio de 1926 até à célebre queda de Salazar da cadeira. É no Salão Nobre da Câmara de Loulé, para quem estiver interessado.

quarta-feira, março 22, 2006

ORGÂNICAS

As novas estruturas orgânicas geram sempre nervoso miudinho nas hostes. O tempo acaba sempre por serenar os ânimos.

ORDENANÇAS

Uma referência para um livro recente que me acaba de chegar ás mãos de Nuno Borrego, intitulado « As Ordenanças e as Milícias em Portugal». Nuno Borrego é especialista em genealogia e heráldica, com profundos conhecimentos no campo da história militar. Este livro com mais de mil páginas tem um capítulo dedicado a vários Concelhos do Distrito de Faro, onde descreve os nomes daqueles que foram Melícias ou Ordenanças, secs XVIII e XIX. É um trabalho de investigação muito interessante, não só para o conhecimento da História Militar portuguesa mas também para uma visão mais alargada da História de Portugal.

VAMOS ÁS LIDES

Depois de alguns meses de non fare niente, nesta matéria - está claro, eis-me de regresso ás lides. A bem dizer eu não estive totalmente afastado, ia espreitando aqui e ali, os blogs habituais e alguns que a curiosidade suscitava. Dito isto, arregacemos as mangas e vamos ao trabalho.